A Família Burrón

Blog

A Família Burrón 1

A Família Burrón

A Família Burrón é uma história em quadrinhos mexicana formada em 1948 por Gabriel Vargas. Chegou a puxar 500 000 exemplares. Começou em 1948, e o último número, o de 1616, apareceu em vince e seis de agosto de 2009, durante mais de sessenta anos de publicação ininterrupta. Aborda as aventuras de uma família de categoria baixa da Cidade do México, e é uma das principais representantes do meio em teu país.

A segunda data da publicação Da Família Burrón iniciou em 1978, graças à Editora G & G, que publicava a cada terça até a atualidade. Editorial Porrúa editou uma série de livros que compilam as histórias em quadrinhos da segunda data de Burrón, as quais foram selecionadas pelo respectivo Gabriel Vargas.

  • Diz ser Jesus
  • 2 Livros complementares da série Harry Potter
  • Aconteça o que acontecer, eu te adoro
  • O fantástico avô (21 de dezembro de 1994)
  • 14 de julho de 1965 – Jane Fonda e Roger Vadim
  • vinte e três Novo contrato com a gravadora
  • 139 Fernando Gutiérrez (pintor)

A Família Burrón dá consistentemente uma crítica bem humorada sobre a comunidade mexicana e suas qualidades tanto positivas como negativas, através da possibilidade de uma família de escassos recursos. Os Burrón são uma típica família de categoria baixa, que vive numa vila pela Cidade do México, D. F, localizada no “Beco do Coalho número permanente chochenta e as mãos”.

É a chefe da família e o personagem principal do desenho. Borola Tacuche nasceu no seio de uma rica e conhecida família da Cidade do México. Desde pequena se distinguia por ser safada e maluquinha, se metendo em dificuldades para os seus amigos e, especialmente, Regino Burrón. Tanto ela como a tua filha Macuca, vestir na última moda. O guarda-roupa de d. Borola adiciona a todo o momento que sai à rua, e estavam submissas chapéus, botas de designer e, também, independentemente do clima, um grosso casaco de peles, cuja origem se perde pela noite dos tempos”.

Quando alguém pergunta como você faz pra se vestir de tal forma, responde que recebe o dinheiro “do que risca do gasto”, o que é altamente suspeito, já que a soma que recebe por este conceito é muito exígua. O correto é que o dinheiro o obtém esporadicamente de negócios obscuros, que faz à revelia de teu marido.

Numa ocasião chegou a extirparse o esqueleto do organismo, em razão de ele assustou “carregar para dentro uma calaca”. Apesar de ter um excelente coração, Borola é bem como ambiciosa e pronta para os pleitos. É notável a tua potência e aptidão para a luta de rodovia (é especialista em guerra livre, artes marciais e “skate yucateco”), chegando a apresentar de uma só vez, incontáveis homens de superior tamanho do que ela, se bem que não sem tuas conseqüências. Costuma levar uma prensa de ferro ou a mão do metate na sua bolsa de mão, e para circunstâncias mais extremas não demora em lançar mão de tua sempre fiel “mosquetão”, carregado com balas expansivas.

apesar disso, as vizinhas a todo o momento buscam a ela pra que lhes de conselho ou resolva os seus problemas, pois a consideram alguém inteligente e de ótimo juízo, como essa de uma elegante dama “da alta”. Extremamente ciumenta, não permite que nenhuma mulher ronde cerca de teu Regino, a quem cela constantemente, atribuindo-lhe imaginários namoricos. Dom Regino é o pai da família, barbeiro de profissão, proprietário do negócio “onda de Ouro”.

Sua tarefa como chefe da família é conduzir pra casa o dinheiro produto de teu trabalho e pôr um freio às loucuras de sua esposa Borola. De caráter bastante quieto e conservador, poderá voltar a ser apocado (o que tua esposa sempre o acusa), contudo, todos estão de acordo que a tua marca é a decência, a honestidade e a respeitabilidade.