Edição De Quinta-Feira, 07 De Fevereiro De 1974, Página 49

Blog

Edição De Quinta-Feira, 07 De Fevereiro De 1974, Página 49 1

Edição De Quinta-Feira, 07 De Fevereiro De 1974, Página 49

Foto-Cinema” da Sociedade recreativa .Indústria e Comércio. O programa, inédito em ouro branco, é coberto por a temática “Fantastik”, incluindo terror, ficção-científica e fantasia Abstrata. A singularidade da sessão é que os criadores dos vídeos a jogar não são de ordem profissional.

Anjo Fació Uma farsa do n – a tua um ! O PADRINHO D’e Joe Nigthlngaie Com Fernando Broonchud Juan Fernández Uma sátira da máfia e bem como Coisa Nostr,. “Doní e tua “padrmo (Caiitupe” O RIVAL De G Sautler Casas-e-ca Com Josefina GueFi e Jo o ge Serrat. Vdiie-ineiáíi Cia “Lepe oe %/e93í Du José Tamayo.

a tiguiy de “Máxitno Estrelha”. MILAGRE EM LONDRES, De J. M. Bellido, Com Lagos ” Isnrvacj Merlo. Londres onde são hos – p-ed adois ou na ca&a de to le – rancie. TEMPO DE ESPADAS De Jaime Salom. Barbari’Y. U n a’ transposição I-a existência e ios atos dos Apestóles se a época atual. EU SOU A TENTAÇÃO Rev i s ta confor tea de Alien Gar-, ciar v george batista.

  • Aquele encontro pela estrada (1984)
  • No anime e manga Noragami uma das personagens, Hiyori Iki é uma han’yō
  • “amaria de perguntar-lhe que não voltasse a menosprezar a minha atuação de tal forma”
  • A história original foi escrita por Paulo Struck

Daris,. e Luís Bacia-. Una1 beMa iflu – i’&r se casa com um tipo grotesco pana livrar-se da guarda de teu administrador (ApO’o)• ABORTO CRIMINOSO Esp. Cor. D¡r, Igracio F. Iqul – n •ou • Ccn S i m, respectivamente Antíreu e M a x i – mo VaWerde. 1.,° de março próximo. Se fechará. o tempo de ad – tarefa quinze de novembro.’ Nenhum pedido será válida a¡ quartenta e oito horas antes do concerto.

Realmente foi um dia esplêndido. Concordamos numa cena, e eu hechizaste. Eu estava entre os extras, mas ainda senti seu espiar sobre mim, por um instante. Fomos os extras e chegou a sua protagonista. Há tempo, longo tempo que o pano caiu.

Mas ainda te procuro, por seu camarim vazio. Seus olhos fechados, sua mutis, seu corpo tremendo deitar-se ao meu lado, me fizeram perceber os seus desejos, fizeram-me notar os meus. Entrelazamos nossos corpos, transformando-os em um só. Sem expor, sem ver, sem reflexionar, viver toda uma vida em poucos instantes. O Mundo fomos nós dois. Era tal a angústia que lhe produziram aquelas expressões, que optou por fazer mutis.