Eu Sempre Tenho Sentido Que Em Portugal Não Se Me Valoriza Muito

Blog

Eu Sempre Tenho Sentido Que Em Portugal Não Se Me Valoriza Muito 1

Eu Sempre Tenho Sentido Que Em Portugal Não Se Me Valoriza Muito

Por que você se sente tão atraída pro drama? Eu a toda a hora fui uma pessoa que gostou dramatizar as coisas, acho que já vai sendo hora de uma alteração. Eu amo os videos ou peças de teatro enquadradas dentro do gênero dramático, a toda a hora me chamaram a atenção. Sim, parece que gostamos de sofrer (Risos). Eu acho que às vezes bem como vem bem, eu não imagino.

A imagem que transmite é a de uma pessoa repleto de vitalidade e com um grande senso de humor. Você é tão negativa tem estado nos últimos meses? Um pouco. Todos a gente tem uma porção mais escura, e, a despeito de, como bem dizes, é uma moça muito vital, bem como tenho essa outra divisão e não tenho por que esconde-la.

Quem deu o empurrão para sair deste tempo de negatividade, o que aconteceu? A quota de meu namorado e minha mãe, que a todo o momento estão lá, tem sido o meu manager, Óscar, que é o marido de Mónica Naranjo.

foi Ele quem me falou que se eu não estava a bunda e não me ficava séria com o serviço não ia conseguir nada. Eu tinha que ceder bastante cana para que acordasse, confesso. O que passava neste instante por teu interior?

Não encontrava um bom instante pra pegar o disco, no entanto, além de tudo, a toda a hora senti que, na Espanha, não me valoriza muito. Agora imagino que não deveria me perceber dessa forma, porém é o que me tem acontecido.

Quando estava no programa a Tua cara, porém parece que eu me sentia mais valorizada, mas dessa maneira não era eu, eu fazia de outra pessoa. Física ou química, o Teu rosto me parece, o Incomodar não, não há dúvida que trabalhando pela tv é normal que se julguem com o que você está fazendo no instante. A dificuldade é que a todo o momento fui um pouco negativa e muito auto-crítica comigo mesma, e isso me fez confiar que a gente não estava me apoiando deste sentido. A flexibilidade lhe prejudicou a hora de possuir uma marca pessoal pela indústria musical?

Em certo jeito, sim. Estive no concurso Splash! Há pessoas que se atrapalhar e não sabe o que eu faço pela vida, se eu sou atriz, cantora…imagino que não se podes trazer tudo, contudo eu adoro todas essas coisas, e não é por ambição. Musicalmente explicando, o tipo que eu sempre quis fazer e não vende muito no Brasil. No encerramento, tive que ouvir as pessoas que realmente entende e vai continuar com uma linha mais popera que vende mais.

  • MONUMENTA (conversa) 20:08 25 jun 2017 (UTC)
  • Analisa as duas listas, de modo conjunta
  • 2 Implantação e crise do Estado liberal 7.2.1 Batalha Carlista
  • doze Berizzo: “Jovetic e Bacca eu amo exatamente aproximado”

o Que desejaria de fazer? Inovar e ceder mais cana, fazer música bem mais roqueira. Eu acho que é uma roqueira que tenho dentro de mim e que um dia eu irei retirar (Risos). Como Se chegou a obsesionar buscando uma marca Angy em sua música?

Não é que eu preso, eu costumo me remexer por impulsos, e eu não adoro de copiar ninguém. Me gostar de ser eu mesma e fazer o que sinto, bem que seja verdade que a maioria das coisas são inventadas. Lady Gaga, a título de exemplo, agora fez tudo.

Tem gente que diz que eu tenho um som muito Pink ou Gwen Stefani; pra mim é uma passada pelo motivo de são artistas que admiro. Você localiza que esse disco é como se fosse o primeiro que faz? Sim. Pra mim é o meu primeiro disco. Com isso não desejo narrar que nenhum homem despreze o anterior, eu tenho muito amor e a turnê que eu fiz, bem como.