Pedro Sánchez Vai Para A Investidura, Mesmo Que Não Tenha Antes Assegurados Os Apoios

Blog

Pedro Sánchez Vai Para A Investidura, Mesmo Que Não Tenha Antes Assegurados Os Apoios 1

Pedro Sánchez Vai Para A Investidura, Mesmo Que Não Tenha Antes Assegurados Os Apoios

Pedro Sanchez se apresentará como candidato para a investidura, se bem que chegue a essa discussão sem que tenha sido assegurado antes dos votos para ser eleito pelo Congresso-o presidente do Governo. O secretário de Organização do PSOE e o ministro do desenvolvimento em funções, José Luis Ábalos (EFE). Nesta segunda-feira, José Luis Ábalos salientou que Sánchez está disposto a enfrentar a investidura, apesar de ainda não conte com os apoios, porque tem de executar os mandatos que lhe foram confiados os eleitores e o rei. Sempre recorreu mais de um dia, a “responsabilidade” dos outros 2 grandes partidos, PP e Cidadãos, pra que abandonem a sua conduta de “bloqueio” e garantam a governabilidade com a sua abstenção.

Um pedido que, dessa vez, foi dirigido com mais ênfase ao PP, ao recordar que os socialistas encerraram abstendo-se, em 2016, para facilitar a investidura de Mariano Rajoy e pedir aos populares que façam imediatamente mesmo. Outra charada em que sublinhou o número 3 do PSOE foi a de desprender o que aconteceu na constituição de câmaras municipais ou os pactos regionais com os acordos pra investidura. Assim, tem defendido a posição dos socialistas catalães na Prefeitura da cidade de Barcelona, onde com os votos têm impedido que a cidade se tornasse “trincheira” do independentismo. Ademais, ao ser perguntado sobre a possível abstenção de DRC, garantiu que por esse caso, como “em tantos outros”, não entende o que este jogo fará.

Pedro Sanchez não apenas não tem ainda os votos suficientes. Também não está instituída a aliança com nós Podemos, pelo motivo de os socialistas insistem na fórmula da “cooperação”, durante o tempo que que o líder de criação morada, Pablo Iglesias, reconhece um Executivo de coligação. Pablo Iglesias em declarações no Congresso.

  1. Dezesseis de dezembro: 120 anos da fundação do AC Milan, na Itália, em 1899
  2. Eric Laurent “Psicanálise e Saúde Mental”. Dois mil Ed. Três Haches
  3. um Segunda República no exílio (1939-1977)
  4. De vaporização: 1369 kJ/kg (327 cal/g) a -33,34 °C
  5. Captura de Salvatore Riina, chefe da superior Família Criminosa de tráfico de drogas do mundo, “Corleonesi”
  6. 23Turno para Inês Arrimadas, que vota “não”
  7. Uma resposta de unidade frente ao desafio do secesionismo
  8. Abenomics e o Helicóptero Monetário

Mas o PSOE resistem a assumir a fórmula da coligação como definitiva. E, sempre que pela direita, o serviço de férrea oposição que querem fazer PP, Local e Vox ficou esta segunda-feira, diluída pelos desencontros entre essas 3 formações.

19.Quarenta e um h Estimativa de assistência à manifestação desta tarde, de acordo com os organizadores: Os organizadores estimado em 100.000 o número de participantes da manifestação. Leia o comunicado: “O golpe do regime vem sendo consumado”. 19.38 h O último a meter-se é Rafael Hernando, o porta-voz do grupo parlamentar do PP.

19.Trinta e oito h Ignacio Urquizu, deputado socialista, foi dito sobre o discurso de Malandro: Ah Que pena que um partido histórico e respeitável como ERC terminar representado no Congresso pelo senhor @gabrielrufian! 19.Trinta e seis h O deputado ERC Gabriel Seguiu contou no Twitter o seu discurso integral, que não conseguiu finalmente terminar.

Este o discurso que não nos deixaram acabar. Com interrupções, falámos 3′ 5′. A mim me daria desonra. 19.Trinta e cinco h Da cabeceira da manifestação entrou no Sol. Milhões de pessoas ficam de fora. 19.Trinta e um h Da internet do Congresso dos Deputados vem sendo hackeada. 19.Trinta h Sol está abarrotado de turistas e transeuntes.

Ao surgir, vários manifestantes se dispersam. 19.Vinte e nove h A manifestação, com o propósito de aparecer à Porta do Sol: A cabeceira da marcha encara o trecho término de Alcalá. Pela frente, diversos têm chegado a Sol. Os anti estão guardando a entrada pro Congresso do Minho.

Os manifestantes pitan ao passar na frente deles. 19.23 h Fala Joan Baldoví (as linhas de portas): “Hoje se consuma a amplo operação contra manchas”. As linhas de portas reafirma o seu ‘não’. 19.Dezoito h Francesc Homs (PDECAT): “a Sua intervenção de hoje nos confirma em nosso “não”. 19.Dezesseis h Intervém João Estêvão (PNV): “Voltaremos a votar ‘não’ por tua atuação durante estes últimos 5 anos”.

🔴 Sobe à tribuna o porta-voz do Grupo Basco EAJ-PNV, João Estêvão. 19.13 h Malandro não pode concluir o teu discurso. Pastor interrompe pra contar que se lhe acabou o tempo de intervenção. O último que pronuncia o deputado ERC é uma mensagem para nós Podemos: “Pablo Iglesias, você tinha justificativa, o bipartidarismo foi morto”.