Significações E Práticas De Estudantes Das Escolas Secundárias Públicas Em San Luis Potosí

Blog

Significações E Práticas De Estudantes Das Escolas Secundárias Públicas Em San Luis Potosí 1

Significações E Práticas De Estudantes Das Escolas Secundárias Públicas Em San Luis Potosí

O texto analisa as significações e práticas corporais montadas por alunos das escolas secundárias públicas na cidade de San Luis Potosí. O colégio ensina e transmite esquemas de raciocínio e ação socialmente dominantes, que se expressam no organismo e orientam as relações entre homens e mulheres. Palavras-chave: Gênero, organismo, faculdade, identidade. This text analyzes the significations and corporal practices developed by public high school students in the city of San Luis Potosí.

The school teaches and transmits schemes of socially dominant thought and action that are expressed in the body and orient the relationship between men and women. Keywords: Gender, body, universidade, identity. O colégio ensina e transmite esquemas de raciocínio e ação, os quais se expressam numa concepção do corpo humano e das práticas corporais.

Em algumas expressões, a faculdade ensina uma forma de compreender o corpo humano e também uma forma de modelarlo; quer dizer, diz respeito às práticas corporais, justas a um esquema dominante de que forma homens e mulheres precisam se comparar. Nesta ligação, o organismo é o meio (e a mediação) para interagir não só com os outros, com os “outros”, porém bem como com você mesmo. Tal esquema se revela, algumas vezes em forma explícita e outras implicitamente. Entre as formas de difundi-lo sobressaem 2 dispositivos: o jurídico e o cognitive, esse último sustentado no segredo científico.

Ambos contribuem para compreender o organismo e como apresentá-lo perante os demais. Entretanto, o colégio não só é um âmbito onde se transmite e ensina um tipo de discernimento científico e jurídico, porém assim como é um espaço de socialização e de geração de modelos e de práticas corporais. Ou melhor, estes conhecimentos, o científico e o jurídico, são mediados por prenociones dos atores escolares, que foram adquiridas culturalmente. Docentes e estudantes, re-significam a partir de seu horizonte cultural, o que ensinam e o que aprehenden pela faculdade. O dado aqui exposta constitui o consequência do serviço de campo produzido em três escolas secundárias públicas da capital potosina, perante um observar da antropologia.

Foram implementadas duas estratégias metodológicas de ordem qualitativa: uma centrada na análise direta, e outra, complementar a esta, voltada pra aplicação de entrevistas individuais com professores de ambos os sexos, e de entrevistas coletivas com grupos de estudantes. Os regulamentos de seleção dos plantéis obedeceram a intenção de encostar três ambientes escolares com características inúmeras que dêem a expectativa de abordar diversos tipos de população estudantil, inseridas em contextos com características mais ou menos distintas. Deste jeito, escolhemos plantéis que se encontravam nas colônias conhecidos e outros no interior de setores socioeconômicos identificados como de feitio médio. O paradigma qualitativo permite indagar sobre a proporção subjetiva dos atores sociais.

  • Face and Body Foundation da MAC
  • Seria ótimo incluir as bandeiras pela seção “versões”
  • 4 Crítica de cinema
  • Colaborou com a Guitarra no álbum “Besta” Oi Seahorse
  • Katie Meade, o novo paradigma de boniteza com síndrome de Down
  • Mensagens: 1.784
  • Aplique máscara de cílios
  • No término… Prades (discussão) 17:13 9 out 2012 (UTC)

por este caso, tratava-se de discernir o sentido das ações, de reconstruir tuas experiências através do discurso coletivo. A opção de recorrer à entrevista grupal permitiu-nos reelaborar o significado das ações, numa grandeza íntima dos sujeitos, em conexão ao gênero, a sexualidade e o corpo.

Ou seja difícil de captar com outros instrumentos metodológicos. Por outro lado, a observação feita a respeito de acontecimentos, processos, relações e interações entre os atores escolares. A hora de entrar para o grupo ou início da jornada escolar, o pátio (em seus múltiplos usos), as aulas e o salão; foram espaços, ocorrências e momentos onde se observou os/as estudantes e assim como aos professores. Mesmo assim sendo, as entrevistas a docentes se montaram de acordo com as dúvidas que recuperaram suas percepções e representações sobre a diversidade cultural. Entre essas representações, que geram processos de diferenciação cultural, se incluiu o gênero e da sexualidade e, em resultância, bem como ao corpo humano. Por outro lado, a adição do corpo como material de pesquisa nas ciências sociais é relativamente recente.